Interpol faz apelo internacional para identificar pedófilo

REUTERS

LONDRES - A Interpol, em uma manobra pouco usual, fez um apelo mundial na segunda-feira para tentar capturar um homem que aparece abusando sexualmente de crianças em imagens divulgadas na internet.

O homem pode ser visto em cerca de 200 fotografias abusando de 12 meninos. As fotos teriam sido tiradas no Vietnã e no Camboja, possivelmente em 2002 e 2003, segundo os investigadores.

As imagens haviam sido alteradas digitalmente com um efeito de distorção a fim de impedir o reconhecimento do homem. Mas especialistas em computação da polícia federal da Alemanha, BKA, trabalharam com agentes da equipe da Interpol de combate ao tráfico humano a fim de produzir um rosto identificável.

O órgão de polícia disse ter realizado o inédito apelo mundial porque, apesar dos esforços efetuados por sua rede de 186 países-membros, o homem continuava sem ser identificado.

- Durante anos, imagens desse homem abusando sexualmente de crianças vêm circulando na internet. Tentamos outros recursos para identificá-lo e levá-lo à Justiça, mas agora estamos convencidos de que, sem a ajuda do público, esse predador sexual continuará a abusar e estuprar crianças com idades de 6 a 12 anos - afirmou o secretário-geral da Interpol, Ronald Noble.

As fotos com o rosto do homem podem ser consultadas no site www.interpol.int e qualquer um que tenha informações a respeito dele deve entrar com contato com a polícia de sua região ou com a unidade de tráfico humano da Interpol.

Anders Persson, um policial sueco que integra a unidade, afirmou à Reuters que, segundo suspeitas, o homem de cabelos escuros constante das fotos seria um europeu com algo entre 35 e 40 anos de idade.