Iraque: Blackwater matou 17 pessoas e não sofreu nenhum ataque

Agência AFP

BAGDÁ - A investigação iraquiana sobre a atuação da Blackwater no incidente de 16 de setembro em Bagdá concluiu que a empresa de segurança privada americana abriu fogo sem motivos, matando 17 civis, afirma um comunicado divulgado neste domingo pelo governo iraquiano.

- A investigação iniciada em 22 de setembro por ordem do primeiro-ministro Nuri al-Maliki chegou ao fim - destaca o texto do porta-voz do governo, Ali al-Dabbagh.

- Não existe indício algum de que a Blackwater tenha sido alvo de tiros diretos ou indiretos. Nem sequer uma pedra foi jogada contra o comboio que estava sob proteção da empresa - explica o comunicado.

- A Blackwater violou todas as regras para abir fogo e usar a força. O que eles fizeram foi um crime e deve ser punido de acordo com a lei iraquiana.

Segundo o comunicado de Dabbagh, "as vítimas dos disparos totalizam 17 mortos e 22 feridos". Um balanço oficial anterior registrava 10 mortos.