ONU: violência prejudica ensino infantil em Gaza

REUTERS

GAZA - Um terço das crianças palestinas em escolas da Organização das Nações Unidas em Gaza fazem grande esforço para aprender a ler e escrever por causa da violência e de um bloqueio israelense à região dominada pelo Hamas, informou uma agência da ONU na sexta-feira.

A Agência de Ajuda e Trabalhos para Refugiados Palestinos (UNRWA, na sigla em inglês), que administra escolas para refugiados em Gaza, Cisjordância, Jordânia, Líbano e Síria, informou que crianças na Faixa de Gaza estavam ficando atrás de estudantes palestinos refugiados em outros lugares.

Crianças de Líbano, Síria e Jordânia em escolas da UNRWA foram bem nos exames e superaram seus colegas em escolas do governo.

- Entre outras coisas, o impacto acumulativo de anos de violência e fronteiras fechadas, de escolaridade interrompida e pobreza endêmica resultam nos exames de crianças de Gaza - disse John Ging, chefe da UNRWA em Gaza, em um comunicado.

Militantes do Hamas expulsaram seus rivais do Fatah e violentamente tomaram o controle de Gaza em junho, levando Israel a fortalecer restrições sobre o fluxo de pessoas e bens a seu território e congelando a atividade econômica da região.

A UNRWA administra mais de 200 escolas em Gaza, enquanto a Autoridade Palestina tem 350 escolas, informou a agência.