EUA: cultivos de coca na Bolívia aumentaram no governo Evo Morales

Agência AFP

WASHINGTON - No primeiro ano de governo do presidente Evo Morales aumentaram os cultivos de coca na Bolívia, assim como o narcotráfico, embora em menor escala, disse o embaixador dos Estados Unidos em La Paz, Philip Goldberg.

- O que vimos no ano passado, com uma nova política do governo boliviano, do presidente Morales, é um aumento do cultivo de coca e também um pouco mais de narcotráfico - afirmou o embaixador Goldberg, citado nesta quarta-feira pelo jornal "La Razón".

Goldberg comentou que o aumento do tráfico de drogas "é algo preocupante", mas disse que não tem intenção de responsabilizar ninguém por isso, garantindo que a intenção dos Estados Unidos é trabalhar com o governo boliviano e com outros da região para "fazer algo efetivo contra esse problema".

O governo boliviano condenou as declarações do embaixador, a quem acusou de manipular os números do narcotráfico "de acordo com sua conveniência", segundo o ministro de Governo (Interior), Alfredo Rada.

- Como representante do Estado boliviano, corresponde dizer que rejeitamos essas declarações do embaixador Philip Goldberg, que nos parecem uma falta de respeito ao país - frisou.

A Força Antidrogas também rejeitou a presunção de Goldberg de que tenham se formado cartéis da droga com presença estrangeira e disse que a transação de narcóticos é feita pelos clãs familiares bolivianos.

Os cultivos de coca na Bolívia subiram de 25.400 hectares para 27.500 (8%) em 2006 e a produção de cocaína aumentou de 80 para 94 toneladas (17,5%), segundo o Escritório das Nações Unidas contra a Droga e o Delito.

A lei antidrogas boliviana reconhece a legalidade de um total de 12.000 hectares de coca para usos tradicionais, enquanto o governo de Morales, um líder "cocalero", tem o desejo de elevar o cultivos da planta até os 20.000 hectares e industrializar o excedente em remédios e alimentos.

De acordo com o governo de La Paz, em 2006 foram erradicados cerca de 5.000 hectares de cultivos de coca.