Irã liberta acadêmica dos EUA após fiança, diz agência

REUTERS

TEERÃ - O Irã libertou na terça-feira uma acadêmica com cidadania norte-americana e iraniana, detida desde maio por acusações de violar a segurança do país, após pagar fiança de 320 mil dólares, informou a agência Isna.

Uma fonte do Judiciário havia dito antes à Reuters que Haleh Esfandiari, detida no começo de maio após chegar a Teerã para visitar sua mãe, seria libertada com o pagamento de fiança.

Em 12 de agosto, as autoridades disseram ter completado as investigações sobre Esfandiari e sobre Kian Tajbakhsh, que também tem dupla cidadania (norte-americana e iraniana).

No mês passado, a TV local exibiu 'confissões' de Esfandiari e Tajbakhsh, que segundo a chancelaria revelavam um complô com apoio dos EUA para derrubar o regime clerical iraniano.