Turistas dormem em aeroporto para fugir de furacão

Portal Terra

CANCÚN - O furacão Dean deixou um rastro de destruição na Jamaica, por onde passou no domingo com ventos de até 240 quilômetros por hora, e agora segue em direção à costa de Belize e à península de Yucatán, no México, onde deve chegar na noite desta segunda-feira.

No aeroporto internacional de Cancún, o principal na região, turistas e mexicanos dormiram no local para pegar os primeiros vôos.

Há alertas de furacão na parte leste da península de Yucatán e na costa de Belize. Milhares de turistas deixaram Cancún nos últimos dias.

O governador de Quintana Roo, Félix González Canto, solicitou às companhias aéreas e às agências de viagem que não tragam turistas a Cancún até a passagem de Dean.

Também foi ordenada a evacuação de ilhas de baixa altura, como Islas Mujeres, destino turístico famoso perto de Cancún.

Dean se transformou em um "extremamente perigoso" furacão de categoria 4, a segunda mais alta da escala Saffir-Simpson.

O Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos disse que ele pode ganhar força e chegar à categoria 5, potencialmente catastrófica, nas próximas 24 horas.

A passagem do furacão Dean pelo Caribe causou um total de nove mortes. No Haiti, quatro pessoas morreram, segundo as Nações Unidas, e um homem está desaparecido.

Dean é o primeiro furacão da temporada de 2007, que deve ser muito ativa.