Premier sírio pede calendário para retirada de tropas do Iraque

Agência AFP

DAMASCO - O primeiro-ministro da Síria, Mohamad Naji Otri, fez nesta segunda-feira um apelo por um calendário de retirada das tropas estrangeiras estacionadas no Iraque, ao mesmo tempo em que as responsabilizou pela atual situação neste território, de acordo com a agência oficial síria de notícias, Sana.

Otri afirmou que a Síria "reconhece a importância do apoio de países vizinhos aos esforços do governo iraquiano para pôr fim ao derramamento de sangue, à violência e à anarquia".

O premier frisou, porém, que "o estabelecimento de um calendário para a retirada das tropas estrangeiras do Iraque aumentará as possibilidades de conseguir uma harmonia entre os iraquianos".

O premier da Síria deu suas declarações em um encontro com seu colega iraquiano, Nuri al-Maliki, que iniciou nesta segunda uma visita de três dias a Damasco, após sua passagem entre 8 e 9 de agosto pelo Irã, outro país que mantém tensas relações com os EUA.

Ele ressaltou "a posição da Síria, que considera as forças de ocupação responsáveis pela deterioração da situação de segurança, econômica e social no Iraque" e comentou que "sua presença nesse país atraiu no Iraque as forças extremistas e exacerbou a violência cega que deixa a cada dia dezenas de vítimas iraquianas inocentes".

Al-Maliki destacou, por sua vez, "a importância da cooperação dos países vizinhos com o governo iraquiano para restabelecer a segurança e a estabilidade" no Iraque.

Ambos trataram também da "situação dos refugiados iraquianos na Síria e da cooperação entre os dois países para regulamentar esse problema", informou a agência Sana.

A delegação iraquiana valorizou "os esforços da Síria para assegurar aos refugiados as melhores condições de vida".