Peru: frio mata 70 crianças e deixa 600 mil doentes

Agência AFP

LIMA - Pelo menos 70 crianças morreram e 600 mil pessoas contraíram problemas respiratórios e pneumonia nas zonas montanhosas de Ayacucho e Huancavelica, no Peru, em conseqúência do rigor do inverno, o mais frio dos últimos 30 anos no país, segundo o Programa Mundial de Alimentos (PMA).

Além de arrasar com a colheita da região, o frio matou dezenas de lhamas e alpacas, os dois únicos mamíferos que podem ser criados em zonas altas. O PMA anunciou nesta segunda-feira o envio de alimentos ao Peru, que também serão distribuídos pelos flagelados do terremoto de quarta-feira passada.

Peru está pedindo comida, barracas, medicamentos, roupa e água para cerca de 200 mil pessoas que ficaram sem teto depois do terremoto de 8 graus que causou a morte de pelo menos 500 pessoas.