Jamaica faz limpeza após passagem do Dean

REUTERS

OTTAWA - Os jamaicanos tentam limpar a casa nesta segunda-feira após a passagem de raspão do furacão Dean pela ilha, o que levou os políticos a cogitarem um adiamento das eleições nacionais da semana que vem.

Moradores com facões e machados retiraram árvores caídas, e com pás e vassouras limparam os destroços espalhados pelo Dean, que provocou deslizamentos e fechou estradas na montanhosa ilha caribenha.

O Departamento de Turismo disse que os balneários do norte, os mais freqüentados pelos visitantes, sofreram danos mínimos. Os principais aeroportos do país, em Montego Bay e Kingston, devem reabrir ainda nesta segunda-feira.

As autoridades dizem que até 30 mil pessoas podem estar desabrigadas devido às chuvas e ventos provocados pelo Dean, que passou perto do sul da Jamaica, para alívio da população já que antes havia a previsão de que o olho da tempestade atingiria a ilha em cheio.

- Sofri poucos danos na minha casa, mas a casa dos meus pais em Saint Elizabeth teve o telhado arrancado. Além disso, minha irmã mais nova, que teria bebê em setembro, deu à luz hoje de manhã. Talvez ela tenha sido tomada pelo medo - contou Marsha Banks.