Especialistas criticam aumento de tropas americanas no Iraque

Agência AFP

WASHINGTON - Mais de 100 especialistas em política externa, tanto liberais como conservadores, pensam que a estratégia dos Estados Unidos de aumentar o número de tropas no Iraque está falhando, o que indica uma profunda mudança de opinião no último semestre, segundo uma pesquisa divulgada nesta segunda-feira.

Segundo 53% dessas pessoas ouvidas, o aumento do número de tropas americanas no Iraque tem um impacto negativo sobre a proteção dos cidadãos americanos contra o terrorismo e a segurança nacional.

Apesar disso, apenas um em cada cinco americanos é favorável a uma retirada imediata do Iraque.

A porcentagem de opiniões negativas sobre a estratégia dos Estados Unidos no Iraque subiu 22% desde fevereiro passado, quando o governo americano decidiu enviar 30.000 soldados suplementares ao país árabe.

A pesquisa mostra um profundo pessimismo, a menos de um mês do informe que devem apresentar a mais alta autoridade militar americana no Iraque, o general David Petraeus, e o embaixador dos Estados Unidos em Bagdá, Ryan Crocker.

Mais de 100 especialistas em política participaram da pesquisa, entre eles dois ex-secretários de Estado e um ex-conselheiro em Segurança Nacional, além de ex-militares e ex-agentes de inteligência.