Bomba atinge empresa dos EUA no Afeganistão e deixa 15 mortos

REUTERS

KANDAHAR - Um carro-bomba atingiu, neste sábado, dia 18, o lado externo da base de operações de uma empresa norte-americana de segurança, matando 15 pessoas na província de Kandahar, no sul do Afeganistão, informaram testemunhas e a polícia.

A violência tem crescido nos últimos 19 meses no Afeganistão, o período mais sangrento desde que as tropas lideradas pelos Estados Unidos derrubaram o governo do Taliban em 2001.

A explosão ocorreu perto de uma estrada nos arredores oeste da cidade de Kandahar. A polícia afirmou que foi um carro-bomba. Testemunhas disseram que o ataque tinha por objetivo atingir uma empresa de segurança dos EUA chamada USPI.

Um veículo policial e um carro de passageiros também foram atingidos pela explosão, disseram testemunhas, acrescentando que três policiais estavam entre as vítimas.

O chefe da polícia de Kandahar, Sayed Agha Saqib, afirmou que 15 pessoas foram mortas no ataque.

Um repórter da Reuters viu 15 corpos no necrotério de um hospital em Kandahar. Entre as vítimas estavam cinco policiais, três mulheres e uma criança. Outras 18 pessoas ficaram feridas, acrescentou.

O ataque aconteceu um dia depois de um carro-bomba explodir dentro da cidade matando um chefe de distrito e três de seus filhos no portão de sua casa. Ninguém reivindicou a autoria do atentado de sábado até o momento.