Comandante da Colômbia renuncia em meio a escândalo com tráfico

REUTERS

BOGOTÁ - O comandante da terceira brigada do Exército da Colômbia, general Leonardo Gómez, renunciou em meio a um escândalo sobre o envolvimento de militares com uma poderosa organização de tráfico de drogas, informaram nesta sexta-feira fontes militares.

O oficial apresentou sua demissão na quinta-feira alegando 'razões de honra', uma semana depois de o comandante da terceira divisão do Exército, general Hernando Pérez, ter sido afastado do cargo pelo mesmo escândalo.

A demissão também aconteceu depois de quatro oficiais do Exército terem sido detidos em uma investigação por seus supostos envolvimentos com o Cartel del Norte del Valle, considerada a maior organização de tráfico de drogas do país. As investigações da Promotoria Geral revelaram que um grupo de pelo menos 20 militares, incluindo os quatro detidos, formava uma rede que fazia a segurança de Diego León Montoya, o 'Don Diego', um dos chefes do cartel.

O traficante, por quem os Estados Unidos oferecem uma recompensa de até US$ 5 milhões, montou um exército particular para sua proteção formado em sua maioria por ex-militares, a quem paga altíssimos salários.