Ministério da Justiça lança Escola Nacional de Defesa do Consumidor

Agência JB

RIO - O ministro da Justiça, Tarso Genro, assinou nesta quarta-feira portaria que cria a Escola Nacional de Defesa do Consumidor, com o objetivo de capacitar agentes dos órgãos e entidades civis que compõem o Sistema Nacional de Defesa do Consumidor. A primeira turma está reunida em Brasília e tem 110 alunos. As aulas vão até esta sexta-feira e estão sendo realizadas na Academia Nacional de Polícia.

A secretária de Direito Econômico do Ministério da Justiça, Mariana Tavares, explicou que a idéia da escola é integrar os parceiros do Sistema Nacional de Defesa do Consumidor e harmonizar as informações repassadas a eles. Para isso, foi desenvolvida uma matriz curricular específica e a previsão é que novas turmas participem do curso. Segundo ela, a intenção é construir uma política mais sólida para o consumidor e com a matriz curricular pronta será possível ministrar o curso em qualquer local do país.

O ministro disse que a escola fecha um ciclo que vem com a instituição da legislação de proteção ao consumidor.

- E agora com esse programa que se transforma em uma Escola Nacional se prepara para mudar não somente a cultura do consumo do Brasil, mas como também criar educadores e educar para o consumo - afirmou.

Tarso Genro assinou também nesta quarta-feira acordo com a Subsecretaria de Defesa do Consumidor da Argentina com o objetivo de estreitar as relações de cooperação com o Brasil para atividas de capacitação conjunta sobre problemas comuns que atingem os dois países.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais