Afeganistão: ataque de forças afegãs e americanas mata 7 insurgentes

Agência EFE

CABUL - Pelo menos sete supostos militantes talibãs e da rede Al Qaeda morreram nesta quinta-feira em um ataque conjunto de forças afegãs e americanas no leste do Afeganistão, informaram fontes oficiais.

A ofensiva aconteceu na província de Paktika, onde tropas americanas e do Governo de Cabul atacaram supostas instalações rebeldes e mataram sete militantes, disse à agência Efe o governador provincial, Mohamad Ekram Akhpelwak.

O comando dos Estados Unidos afirmou em comunicado que o alvo do ataque eram várias instalações nas quais, segundo informações "críveis', estavam três reféns afegãos capturados por rebeldes.

Dois dos reféns foram libertados na operação, mas o terceiro foi assassinado por insurgentes 24 horas antes da ofensiva das forças conjuntas, segundo a nota, que cita declarações dos afegãos libertados.

Na operação, as tropas descobriram um 'grande arsenal' de granadas, fuzis AK-47 e outros tipos de armas que foram destruídas, acrescenta o comunicado.

O comando americano também afirmou que 'oito militantes foram presos e serão interrogados sobre sua identidade e participação em atividades militantes'.

A informação sobre a ofensiva foi divulgada pouco depois que um soldado da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) morreu e outro ficou ferido na explosão de uma mina também no leste do país.

A maioria das tropas presentes na região é formada por militares dos Estados Unidos, que tem cerca de 27 mil soldados no Afeganistão, 15 mil deles sob comando da Otan.