Polícia iraquiana encontra 29 corpos com marcas de tiros em Bagdá

Agência EFE

BAGDÁ - As autoridades iraquianas encontraram 29 corpos com sinais de tortura e marcas de tiros em vários bairros de Bagdá. Segundo informações, os corpos, nenhum deles identificado, estavam com as mãos amarradas e os olhos vendados.

A descoberta de cadáveres se tornou uma rotina no Iraque. O Governo do país tem feito intensos esforços para pôr fim a esses assassinatos, que costumam ter motivos sectários (xiitas contra sunitas ou vice-versa). A onda de crimes começou como vingança, após o atentado, em fevereiro de 2006, contra um grande santuário xiita na cidade sunita de Samarra, a 100 quilômetros de Bagdá.

Desde então, dezenas de pessoas, tanto xiitas quanto sunitas, são raptadas e, mais tarde, encontradas mortas nas ruas de Bagdá e de outras cidades.