Cuba canta 'vitória retumbante' contra os EUA por decisão da ONU

REUTERS

HAVANA - O chanceler de Cuba, Felipe Pérez Roque, disse nesta quarta-feira que a decisão da ONU de tirar o país de sua lista negra de violações aos direitos humanos é uma 'vitória esplêndida' sobre os Estados Unidos. O diplomata dedicou o resultado ao líder Fidel Castro, que está afastado do poder há 11 meses, devido a problemas de saúde.

- O governo de Cuba considera uma vitória retumbante e indiscutível da diplomacia cubana - disse ele em uma entrevista coletiva em Havana.

O Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) retirou Cuba da lista de países sob observação devido a violações nos direitos humanos.

- É uma decisão que põe fim à manipulação que durou 20 anos no tema dos direitos humanos, sob enormes pressões dos Estados Unidos - comentou Pérez Roque.

Grupos ativistas estimam que haja cerca de 280 presos políticos em cadeias cubanas. O governo cubano os considera mercenários trabalhando a mando dos EUA.