Brasil receberá 100 refugiados palestinos que estavam na Jordânia

Agência EFE

SÃO PAULO - O Brasil receberá 100 palestinos que deixaram o Iraque e que estavam refugiados na Jordânia desde 2003, anunciou hoje em São Paulo o representante no Brasil do Alto comissário das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur), o peruano Luis Varese.

A decisão, disse Varese em entrevista coletiva concedida por ocasião do Dia Mundial do Refugiado, foi tomada por unanimidade no dia 25 de maio pelo Comitê Nacional para os Refugiados (Conare).

A coordenadora do Conare, Nara Conceição da Silva, comentou que "foi uma decisão de caráter humanitário do Governo brasileiro', por meio do programa 'Reassentamento Solidário'.

- Estamos aprendendo com experiências bem-sucedidas de outros países que receberam outros refugiados palestinos. Trabalhamos com seres humanos traumatizados que terão do Governo brasileiro a proteção efetiva e necessária para reconstruírem suas vidas -, declarou Varese.

Os palestinos estavam no Iraque também em qualidade de refugiados e, após a queda do regime de Saddam Hussein, em 2003, fugiram para a Jordânia por causa do medo de serem mortos ou presos por milícias.

Nos últimos anos, segundo a Acnur, 186 palestinos que estavam refugiados no Iraque acabaram mortos.