Mais de 7,8 milhões de chineses sofrem de esquizofrenia

Agência EFE

CHINA - Mais de 7,8 milhões de chineses sofrem de esquizofrenia, uma doença que segundo os especialistas aumenta na China devido à crescente competitividade e às fortes pressões na sociedade, informou nesta terça-feira o jornal oficial Diário do Povo.

O número aparece num novo estudo elaborado pela Associação Médica Chinesa (CMA, sigla em inglês) e pela farmacêutica Janssen. Os autores alertam que 30% dos doentes se negam a tomar medicamentos de forma regular.

Zhou Dongfeng, membro da CMA, disse que os pacientes que não se medicam correm grave perigo de recaída, e criticou sua atitude pouco cooperativa.

Os doentes mentais sofrem discriminação social, e em muitos casos a lei impede que eles se casem e tenham filhos.