Jimmy Carter diz que EUA querem dividir povo palestino

REUTERS

DUBLIN - O ex-presidente dos Estados Unidos e Prêmio Nobel da Paz Jimmy Carter disse nesta terça-feira que o apoio do governo americano ao grupo palestino Fatah e o bloqueio da ajuda financeira a Gaza fazem parte de uma política equivocada, que visa a dividir os palestinos. O presidente palestino, Mahmoud Abbas, do Fatah, dissolveu o governo do Hamas na semana passada e formou um gabinete de emergência na Cisjordânia, depois de integrantes do Hamas terem assumido o controle da Faixa de Gaza. O Hamas é um grupo islamita radical, que trabalha pela destruição de Israel e foi eleito por voto direto em 2006.

Na tentativa de reforçar o lado de Abbas, os Estados Unidos e a União Européia prometeram na segunda-feira suspender o embargo de mais de um ano imposto aos palestinos depois que o Hamas chegou ao poder.

Numa visita a Dublin, Carter disse que Israel e os EUA fizeram 'tudo o que podiam para evitar a conciliação entre o Hamas e o Fatah'.

- Ultimamente, os EUA vêm dando ajuda militar para o Fatah para que ele derrote o Hamas em Gaza - disse Carter a repórteres. - O Fatah não venceu devido ao compromisso fervoroso dos combatentes do Hamas e devido a sua disciplina.

Ismail Haniyeh, do Hamas, que ocupava o cargo de premier, já disse que ainda considera a coalizão entre seu grupo e o Fatah como o legítimo governo palestino, e acusa Abbas de participar de uma trama encabeçada pelos EUA para derrubá-lo. O Fatah rejeitou os pedidos de diálogo do Hamas e interrompeu todos os contatos com o grupo.