Assembléia Constituinte do Equador tem 720 candidatos

Agência AFP

QUITO - Um total de 720 candidatos desejam ocupar os 24 assentos nacionais, de um total de 130, da Assembléia que redigirá uma nova Constituição no Equador, informou nesta terça-feira o presidente do Tribunal Supremo Eleitoral (TSE), Jorge Acosta.

- Se apresentaram 30 formações para a eleição nacional, cada uma com 24 candidatos, ou seja 720 candidatos - informou o magistrado.

- O número de candidaturas não é tão grande quanto se esperava - acrescentou o chefe do TSE.

Os 130 políticos que formarão a Assembléia Constituinte serão eleitos no dia 30 de setembro, e deles 100 representarão as 22 províncias, seis os migrantes e os outros 24 correspondem à circunscrição nacional.

A Assembléia foi aprovada por uma histórica maioria na consulta de 15 de abril que havia sido convocada pelo presidente Rafael Correa, cumprindo sua principal promessa de campanha.

Correa, que se referiu à eleição da Assembléia como a "mãe de todas as batalhas", planeja uma nova Carta Política de cunho socialista que reforce o papel do Estado na economia, diminua os poderes do Congresso e despolitize os organismos de controle.