Exército de Israel afasta oficial por lançar bomba contra palestinos

Agência EFE

JERUSALÉM - Um oficial do Exército israelense foi afastado nesta quinta-feira por ter lançado uma bomba de gás lacrimogêneo contra uma casa palestina, o que causou problemas respiratórios em uma mulher e seus sete filhos. O incidente aconteceu nesta madrugada na aldeia de Janiya, próxima à cidade de Ramala, na Cisjordânia. A mulher palestina e os filhos tiveram que ser levados a um hospital em Israel depois de inalarem o gás.

O Exército israelense explicou em comunicado que, 'durante uma operação noturna no Oeste de Ramala, foi lançada uma bomba de gás lacrimogêneo contra uma casa da aldeia. A casa se encheu de gás, e, como conseqüência do incidente, os moradores necessitaram de tratamento médico, que receberam em um hospital israelense'.

A instituição afirmou que 'está investigando o grave fato' e que 'o oficial envolvido foi suspenso de suas atividades, até que seja concluída a investigação'.

A nota também menciona que o Escritório de Coordenação do Distrito analisou o incidente, e, após constatar o ocorrido e facilitar o transporte dos feridos, o Exército pediu desculpas à família afetada.