Dois soldados filipinos morrem em choque com guerrilha

Agência EFE

FILIPINAS - Pelo menos dois soldados morreram e 10 ficaram feridos durante um confronto entre o Exército e a guerrilha comunista, nesta quinta-feira, na região do Vale de Compostela, na ilha de Mindanao, no sul das Filipinas.

O superintendente Andrés Caro informou que o choque aconteceu quando cerca de 80 membros fortemente armados da guerrilha do Novo Exército do Povo (NEP) atiraram em soldados do 28º Batalhão de Infantaria perto do povoado de Monkayo, mil quilômetros a nordeste de Manila.

Ele acrescentou que a Polícia de Compostela reforçou o Exército na perseguição dos rebeldes, que fugiram em direção ao povoado de Laak.

Caro também anunciou que uma hora depois um grupo de rebeldes atacou um destacamento de soldados no bairro de Baganga, em Davao Oriental, sem deixar mortos nem feridos.

A Forças Aérea ajudou os dispositivos militares terrestres a lançar um contra-ataque contra a guerrilha.

O NEP, o braço armado do ilegal Partido Comunista das Filipinas, tem frentes nas regiões mais importantes do arquipélago e conta com cerca de 7 mil guerrilheiros.