Secretário-geral da ONU condena fim do cessar-fogo do ETA

REUTERS

MADRI - O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, condenou nesta quarta-feira uma decisão do grupo separatista basco ETA de encerrar um cessar-fogo de 15 meses e pediu que a guerrilha reconsidere. - Denuncio em termos inequívocos a violência, e estou bastante confiante de que toda a comunidade internacional está apoiando a Espanha - disse Ban a repórteres em Madri, depois de se reunir com o primeiro-ministro, José Luis Rodríguez Zapatero.

O ETA alertou o governo espanhol sobre ataques 'em todas as frentes' antes de o cessar-fogo acabar, à meia-noite de terça-feira. Ban afirmou estar 'bastante preocupado' de que o fim da trégua possa custar vidas. Ele apóia a decisão do governo socialista de encerrar as negociações depois de o grupo explodir uma bomba no Natal passado, que deixou dois mortos.

- Eu pediria ao ETA que redobre seus esforços para manter esse cessar-fogo. Quaisquer que sejam as diferenças de opinião temos que resolver todas as questões do conflito através de meios pacíficos.