Sacerdote católico caldeu é seqüestrado em Bagdá

Agência EFE

CIDADE DO VATICANO - O sacerdote católico de rito caldeu Hani Abdel Ahad foi seqüestrado nesta quarta-feira junto com cinco fiéis em Bagdá, segundo a agência missionária vaticana de notícias 'Asianews'. O sacerdote, que tem cerca de 30 anos, foi capturado junto com cinco jovens no bairro de Suleikh quando ia visitar um seminário. A agência do Pontifício Instituto para as Missões afirma que o grupo de seqüestradores já teria pedido um resgate ao patriarca Emmanuel III Delly e aos bispos caldeus, que participam de um sínodo em Al-Qosh, no Norte do país.

O seqüestro ocorre três dias depois do assassinato do sacerdote caldeu Ragheed Aziz Ganni e de três diáconos em Mossul.

A 'dramática condição dos católicos no Iraque' será um dos temas que o papa Bento XVI abordará com o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, na reunião que manterão em 9 de junho, no Vaticano, antecipou há poucos dias o secretário de Estado da Santa Sé, cardeal Tarcisio Bertone.