Esposa de Sarkozy deixará cúpula do G8 por "razões familiares"

Agência EFE

HEILIGENDAMM - A primeira-dama francesa, Cecilia Sarkozy, não seguirá, a partir de quinta-feira, o programa de acompanhantes dos chefes de Estado e de Governo do Grupo dos Sete Países Mais Desenvolvidos e a Rússia (G8), reunidos na Alemanha.

Cecília anunciou nesta quarta-feira que voltaria a Paris para tratar de "assuntos familiares".

Segundo o porta-voz da Presidência francesa, David Martinon, Cecilia Sarkozy voltará a Paris "por causa de um assunto feliz, previsível e que ocorre a cada ano: o aniversário de sua filha", que completará 20 anos.

- Todos sabem a importância que as mulheres dão ao aniversário de 20 anos - disse Martinon, revelando que o aniversário será na sexta-feira.

O programa dos acompanhantes será coordenado por Joachim Sauer, marido da chanceler alemã, Angela Merkel, que vai apresentar os líderes a cientistas do instituto Max-Planck.

Para Sauer, guiar seus convidados por um dos centros de pesquisa de maior prestígio da Alemanha é como um convite para sua própria casa, pois, assim como Merkel, Sauer é químico.