Blair promete conversa sincera com Putin sobre caso Litvinenko

Agência EFE

ALEMANHA - O primeiro-ministro do Reino Unido, Tony Blair, prometeu nesta quarta-feira que terá uma conversa sincera com o presidente russo, Vladimir Putin, sobre o caso Litvinenko, na cúpula do G8 (grupo dos sete países mais industrializados do mundo e Rússia).

A reunião começa nesta quarta-feira, na Alemanha. Blair disse à BBC que não é de interesse da Rússia ter uma relação difícil com os países ocidentais.

Além de incluir o programa de mísseis dos Estados Unidos, a conversa de Blair com Putin se centrará no pedido de extradição do antigo agente russo Andrei Lugovoi. Ele foi acusado pela Promotoria pelo assassinato do ex-espião Alexander Litvineko, que morreu no ano passado, em Londres, por uma dose da substância radioativa polônio-210.

- Não podemos ver alguém ser assassinado em território britânico desta forma e nada acontecer. Assim, esta é uma discussão que teremos que travar - ressaltou o primeiro-ministro.

O embaixador russo em Londres, Yuri Fedotov, disse ao jornal "Financial Times" que a Rússia pediu ao ministro da Fazenda britânico, Gordon Brown, provável sucessor de Blair, que baixe o tom em relação ao caso Litvinenko quando assumir a chefia de Governo, no fim do mês.

Fedotov ressaltou que espera que a Rússia e o Reino Unido possam ter uma relação mais dinâmica.