Magistrados bolivianos convocam greve contra Morales

Agência EFE

LA PAZ - A Associação de Magistrados da Bolívia convocou hoje uma greve nacional de 24 horas, para a próxima terça-feira, em protesto contra os ataques lançados pelo presidente Evo Morales contra o Poder Judiciário.

O titular da associação, Jorge Pereira, anunciou a greve, ao término de uma reunião realizada na cidade de Cochabamba, que contou com a participação do presidente da Corte Suprema de Justiça boliviana, Héctor Sandoval.

- Todos os órgãos e estamentos do Poder Judiciário pararão em cinco de junho, em sinal de protesto contra as agressões de Morales e seus colaboradores, que aumentaram nas últimas semanas -, disse Pereira.

Ao término do encontro, os magistrados realizaram uma manifestação, na qual pediram respeito "à dignidade do Poder Judiciário".

- Nos acusam até de ladrões, e isso é um insulto, uma humilhação para todos os magistrados do Poder Judiciário. Caso haja corruptos, é preciso denunciá-los e processá-los -, disse Sandoval.