"Homem-Aranha" é preso por escalar prédio mais alto da China

Agência EFE

CHINA - Alain Robert, um francês que se vestiu de Homem-Aranha e escalou ilegalmente os 88 andares da torre Jin Mao, em Xangai, o edifício mais alto da China e quarto do mundo, vai passar cinco dias na prisão por sua façanha, informaram hoje à Efe fontes diplomáticas.

Robert, de 45 anos, ficou famoso por ter escalado edifícios emblemáticos como a Torre Eiffel de Paris, a ponte Golden Gate de San Francisco. Também subiu os arranha-céus mais altos do planeta, como a torre Taipei 101 (em Taipé, Taiwan) e as torres Petronas (em Kuala Lumpur, Malásia). Ele foi levado a uma prisão chinesa para estrangeiros após descer da Jin Mao.

"A pena será de cinco dias, o que, para nós, é uma medida bastante clemente, quase simbólica, já que ele não tinha pedido permissão para a escalada", declarou a cônsul geral adjunta da França em Shanghai, Anne Blanchardon.

O escalador pediu uma autorização em 2001, que foi rejeitada.

"Portanto, desta vez, escalou a torre Jin Mao sem permissão", explicou a diplomata.

O homem-aranha francês declarou na semana passada ao semanário "Journal du Dimanche" que esperava passar pelo menos 15 dias numa prisão chinesa, como tinha avisado seu advogado.

Blanchardon confirmou que o escalador se sente satisfeito por sua "conquista esportiva" e por ter vencido o desafio de subir finalmente a torre de 420,5 metros de altura, em 30 minutos.

Escalar a torre Jin Mao "é bastante simbólico", reconheceu Blanchardon, "porque Xangai é uma cidade da qual se fala muito ultimamente, é a quarta torre mais alta do mundo, portanto era um desafio para ele".

"Obedecer todas as regras acaba com a diversão", afirmou Robert, segundo o jornal "Shanghai Daily".

O escalador francês ignorou o cartaz de proibição que diz "não escalar", em chinês e em inglês, aos pés da torre Jin Mao. Na tarde de ontem ele subiu a fachada de vidro do arranha-céu, vestido de Homem-Aranha.

A vocação do francês começou aos 11 anos de idade, quando ele escalou os oito andares do edifício onde vivia sua família, porque tinha esquecido as chaves de casa.

Foi batizado "Homem-Aranha francês" em 2002, quando aceitou o desafio da televisão venezuelana de escalar o arranha-céu mais alto de Caracas, usando uma roupa de "Homem-Aranha".

Em 23 de abril de 2005, o chinês Han Degui escalou a torre de Jin Mao até o 86º andar. Teve que descer com ajuda dos bombeiros, e foi detido durante 15 dias.

Em 18 de fevereiro de 2001, outro chinês, o sapateiro Han Qizhi, "movido por um repentino impulso", segundo disse, se tornou a primeira pessoa a escalar a torre. Também passou duas semanas na prisão.