EUA atacam suspeito de pertencer à Al Qaeda na Somália

REUTERS

ESTADOS UNIDOS - Militares norte-americanos lançaram um ataque contra um alvo suspeito de pertencer à Al Qaeda no norte da Somália desta sexta-feira.

Um destróier da Marinha dos EUA atacou o suspeito da costa da nação africana, informou a emissora CNN que citou fontes cujos nomes não foram revelados.

Não há informações sobre os resultados do ataque.

O alvo seria um suspeito de participação nos atentados contra embaixadas norte-americanas no Quênia e na Tanzânia em 1998, que mataram 240 pessoas.

De acordo com as informações da emissora, aparentemente as armas do destróier pareciam ter apenas uma pessoa como alvo.

Um porta-voz do Pentágono disse que não comentaria sobre a reportagem da CNN.

- Reconhecemos a importância de trabalharmos próximos com nossos aliados para buscar, identificar, localizar, capturar e, se necessário, matar terroristas e aqueles que lhes dão um porto seguro - disse o porta-voz Bryan Whitman.

- A natureza de nossas operações, assim como o sucesso dessas operações, muitas vezes depende de nossa capacidade de trabalhar em silêncio com nossos parceiros e aliados.