Dez pessoas são detidas por colaborar com as Farc

Agência EFE

BOGOTÁ - Dez supostos colaboradores das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) foram detidos nesta quinta-feira em ações contra uma rede que se dedicava à lavagem de dinheiro que essa guerrilha obtinha com atividades de narcotráfico, informaram fontes judiciais de Bogotá.

As detenções foram realizadas por efetivos da Procuradoria Geral mediante uma operação simultânea na capital colombiana e a cidade central de Villavicencio. A entidade judicial detalhou em comunicado que os detidos são cinco mulheres e cinco homens que compilavam, custodiavam, administravam e investiam dinheiro proveniente de atividades de narcotráfico para a frente 27 das Farc.

As operações de lavagem eram feitas por meio de uma casa de câmbio com sedes em Bogotá e Villavicencio, acrescentou a promotoria, que indicou que alguns empregados da entidade mantinham vínculos com os cabeças desse reduto das Farc. Nas operações foram confiscados 1,430 bilhão de pesos (US$ 752.631) em dinheiro e bens móveis e apreendidos oito veículos, duas motocicletas, equipamentos de comunicação e armas, assinalou a mesma fonte.