Síria diz não haver progresso no processo de paz com Israel

REUTERS

DAMASCO - A paz entre a Síria e Israel permanece distante, apesar dos esforços internacionais para acabar com o estado de guerra entre os dois países, disse na quinta-feira o presidente sírio, Bashar al-Assad.

Assad declarou em uma sessão do Parlamento que o governo israelense, descrito por ele como fraco, estava sob pressão dos Estados Unidos para não entrar em paz com a Síria.

- O processo de paz não teve progresso. Muitas partes tomaram a iniciativa de ter um papel. Estávamos positivos em relação a eles, mas a maioria foi e não voltou por causa da recusa de Israel em aceitar as bases da paz e a pressão sob a qual ficou dos Estados Unidos, disse Assad.

- Todas as partes têm que estar prontas para se comprometer ao princípio de 'terra por paz' e às resoluções internacionais. Israel tem que declarar que está pronto para devolver todo o território ocupado. A devolução das Colinas de Golã não é um assunto em que podemos ceder.

A Síria tem renovado seus pedidos para que haja conversações de paz com Israel para negociar o retorno das Colinas de Golã, um platô montanhoso sobre Damasco que foi ocupado pelo Estado judaico em 1967.

As relações entre Damasco e Washington, aliado de Israel, afundaram nos últimos anos devido ao papel da Síria no Iraque e no Líbano.