Apuração no Timor-Leste dá vantagem a Ramos Horta

Agência EFE

DÍLI - José Ramos Horta vence com uma clara vantagem o seu adversário no segundo turno das eleições presidenciais no Timor-Leste, Francisco Guterres, depois de contabilizados 26,20% dos votos, declarou à Efe Tomás Cabral, diretor do Secretariado Técnico para a Administração Eleitoral (STAE).

Cabral afirmou que o independente Ramos Horta conta com 102.841 votos, contra 34.163 do candidato do partido governamental Fretilin. A apuração do total de 522.933 votos continua em 11 distritos do Timor.

Ramos Horta, primeiro-ministro desde 2006, é o favorito graças ao apoio dos partidos que foram eliminados no primeiro turno, em abril. Guterres conta com a base política sólida do Fretilin, de grande presença nas áreas rurais desde os tempos da luta de libertação contra a Indonésia.

O eleito substituirá Xanana Gusmão, o carismático líder da independência, que vai disputar as eleições legislativas de 30 de junho, mais importantes que as presidenciais, já que decidirão a formação de um novo Governo e a escolha do primeiro-ministro.

Timor-Leste, a nação mais pobre da Ásia, ainda se recupera da onda de violência de um ano atrás, quando esteve à beira da guerra civil devido à divisão interna no Exército e no Governo.