Irã reafirma que não suspenderá enriquecimento de urânio

Agência EFE

TERÃA - O Irã afirmou nesta quarta-feira que não mudou sua postura de oposição à suspensão das atividades do enriquecimento de urânio, mas que continuará defendendo negociações "sem condições prévias" junto à comunidade internacional.

Esta postura foi anunciada pelo porta-voz do governo iraniano, Gholam-Hossein Elham, para quem "abandonar o enriquecimento não está nos planos" do governo iraniano.

Elham falou sobre o diálogo entre o principal negociador iraniano na questão nuclear, Ali Larijani, e o chefe da diplomacia européia, Javier Solana, que se reuniram em 26 de abril, em Ancara.

- O Irã continuará as negociações, sem condições prévias, sobre as questões estipuladas pelas duas partes - afirmou o porta-voz.

Na última segunda-feira, Solana qualificou de "difícil" o diálogo com o Irã, pela recusa de Teerã a suspender o enriquecimento de urânio, tal como é exigido pela comunidade internacional.

- Não estamos fazendo grandes progressos nas conversas com o Irã. Não posso garantir que alcançaremos nosso objetivo, mas vale a pena tentar - afirmou.

A produção de urânio enriquecido é legal, segundo o tratado de não-proliferação nuclear, mas a questão é considerada delicada, por seu possível duplo uso, para fins civis e militares.

A comunidade internacional, liderada pelos Estados Unidos, tem dúvidas sobre o programa nuclear iraniano, e suspeita que Teerã pretende utilizá-lo para fins bélicos. O Irã garante que o programa tem objetivos pacíficos.