Irã espera iniciar negociações multilaterais sobre programa nuclear

Agência EFE

ANCARA - O negociador do Irã para questões nucleares, Ali Larijani, disse em Ancara que as conversas mantidas entre quarta e quinta-feiras com o responsável pela Política Externa da União Européia, Javier Solana, poderiam dar início a negociações multilaterais e formais sobre o programa nuclear no país.

- Ainda não decidimos o local do próximo encontro. Mas nos reuniremos em menos de duas semanas. Com a ajuda destas conversas, as negociações multilaterais (e formais) serão mais fáceis, afirmou Larijani em entrevista concedida à rede de televisão 'CNN Türk'.

- Falamos honestamente com Solana, o que ajudará as duas partes a se entenderem melhor. Discutimos idéias muito profundas e outras novas surgiram sobre o programa nuclear, disse Larijani.

- Não posso elaborar mais. Precisamos de tempo para que estas idéias amadureçam. Mas posso dizer que demos um passo muito positivo, assegurou o negociador iraniano.

Por outro lado, Larijani destacou que o Governo iraniano continua rejeitando a exigência da comunidade internacional de suspender o programa nuclear do país, embora tenha se mostrado aberto a aceitar uma 'solução de compromisso'.

- Não existe nenhuma necessidade de suspender o processo de enriquecimento de urânio. Isto é um ato técnico que não pode ser mudado por ser visto de uma perspectiva política, disse.

- Estamos tentando encontrar uma solução de compromisso. Mas as condições prévias impediram um resultado. Estamos vivendo há um ano com as condições. Sem elas, já teríamos encontrado uma solução, afirmou Larijani.

Os dois negociadores não entraram em detalhes sobre as conversas nesta quinta-feira, embora tenham confirmado que houve progressos e que concordaram em realizar um novo encontro em duas semanas.

O Conselho de Segurança da ONU aprovou este mês uma resolução na qual exige a suspensão do programa de enriquecimento de urânio do Irã, algo que o país rejeita, apesar das sanções impostas pelo órgão executivo das Nações Unidas.