Merkel e Blair destacam necessidade de compromissos com a África

Agência EFE

BERLIM - A chanceler alemã, Angela Merkel, e o primeiro-ministro do Reino Unido, Tony Blair, destacaram nesta terça-feira a necessidade dos países industrializados de cumprir seus compromissos com a África. Após um encontro dos dois governantes com o ex-secretário-geral das Nações Unidade, Kofi Annan, Merkel disse que só a realização dos compromissos que foram firmados com a África pode fazer com que o continente confie nos vizinhos europeus.

Merkel disse que a Cúpula do G8 (sete países mais industrializados do mundo e a Rússia), que acontecerá em junho em Heiligendamm, deve dar novo impulso para a ajuda à África. Tony Blair advertiu que se as nações da Europa não se juntarem a outros países para ajudar a resolver os problemas africanos, sofrerá conseqüências negativas por meio de fenômenos como movimentos migratórios maciços.

Kofi Annan apresentou hoje em Berlim uma iniciativa chamada Africa Progress Panel (APP), cujo objetivo é contribuir para que a África, com ajuda dos países industrializados, cumpra os Objetivos do Milênio. Como lembrou a APP em documento, a economia africana cresceu 5,4% em 2006, o que ainda está muito longe dos 7% anuais necessários para alcançar os Objetivos do Milênio, entre os quais está reduzir a pobreza extrema à metade até o ano de 2015.

Entre os pedidos do grupo está a contribuição dos países do G8 com US$ 5 bilhões anuais para apoiar o crescimento da África, chegando aos US$ 25 bilhões em 2010. A iniciativa foi apresentada em Berlim, já que a Alemanha exerce atualmente a Presidência do grupo.