Identificado homem que invadiu prédio da Nasa

Agência JB

WASHINGTON - Um engenheiro contratado pela Nasa matou um refém e se suicidou nesta sexta-feira no Centro Espacial Johnson, no Texas. O engenheiro Bill Phillips, que prestava serviços para a Nasa há 10 anos, enganou a segurança e entrou com um revólver no prédio 44 do Centro Espacial, onde atirou e matou outro engenheiro, David Beverly, antes de cometer suicídio com um disparo na cabeça, informou a polícia.

O agressor também dominou e amarrou com fita adesiva Fran Crenshaw, uma engenheira que prestava serviços para a Agência Espacial. A vítima foi encontrada ilesa pela polícia, cerca de quatro horas após o início do incidente.

Phillips, Beverly e Crenshaw eram engenheiros elétricos, com cerca de 50 anos, e se conheciam bem.

- Inclusive parece que almoçaram juntos - revelou Michael Coates, diretor do centro espacial.

- Aparentemente, havia algum tipo de disputa entre Phillips e Beverly - disse à imprensa o chefe da Polícia de Hoston, Howard Hurtt.

A polícia tentou negociar com Phillips, mas não obteve sucesso. Após escutar os disparos no prédio 44, de comunicações e engenharia, os agentes entraram no local e encontraram os dois homens mortos, além de Fran Crensham com as mãos e pés atados.

Segundo Dwayne Ready, capitão da Polícia de Houston, Phillips "disparou contra a própria cabeça e, ao que parece, morreu instantaneamente".

O capitão acredita que Beverly "foi morto logo nos primeiros minutos da invasão". De acordo com a rede CNN, o incidente ocorreu na sala de conferências do prédio de comunicações e engenharia. Logo após o início da ação, a Nasa determinou que todos deixassem o local, às 14h40 (15h40 de Brasília).

A polícia estima que Beverly morreu nesse horário, quando tiros foram ouvidos dentro do prédio. A CNN exibiu imagens de um grupo grande de pessoas reunidas do lado de fora do prédio, com a proteção da polícia.

Segundo a Nasa, as operações do centro espacial não foram interrompidas durante o incidente e transcorrem normalmente.

- Acho que os responsáveis da segurança da Nasa e a direção da agência vão examinar de muito perto este incidente e ver o que deveria ou poderia ter sido feito - declarou Eileen Hawley, uma porta-voz da Nasa durante uma coletiva de imprensa.

O edifício 44 é um dos menores de um grande campus. Trata-se de um prédio de engenharia voltado para a comunicação e acompanhamento do trabalho nos ônibus espaciais, informou o jornal Houston Chronicle.

O Centro Espacial Johnson sedia o centro de controle para missões dos ônibus espaciais.

(Informações da BBC)