Publicitários franceses inspiram-se em eleições presidenciais

REUTERS

PARIS - Ao mesmo tempo em que continuam tentando decidir sobre seu voto no primeiro turno da eleição presidencial da França, no domingo, milhões de eleitores indecisos se divertem um pouco com campanhas publicitária que usam o pleito nacional para fazer graça.

De olho no grande interesse despertado pela atual disputa, os publicitários vêm usando as eleições como tema a fim de chamar atenção para produtos comuns, entre os quais sutiãs e camas.

'A campanha mais bem sustentada da França', é o slogan estampado sobre a linha dos seios de uma modelo em um anúncio da empresa de roupas íntimas Triumph, que ainda veicula um outro cartaz, no qual aparece também uma foto sensual, mas com os dizeres: 'Nada de abstenção comigo.'

As pesquisas mostram que até 40 por cento dos eleitores franceses ainda não decidiram sobre em quem votarão.

Tentando chamar atenção para seu serviço online, a lista de classificados Pages Jaunes colocou na internet anúncios falsos com pessoas cujos nomes e rostos parecem-se com os dos candidatos.

Em um vídeo, Ségol¨ne Ruard, uma mulher vestida de forma semelhante à candidata Ségol¨ne Royal, do Partido Socialista, tenta vender seu Renault 4 usado.

- Eu garanto que, com esse carro, um futuro brilhante se abrirá diante de você. Esse é o pacto que estou sugerindo para você. É hora de mudar, de mudar de carro - afirma, imitando o estilo de discursar de Royal.

O candidato direitista Nicolas Sarkozy, um defensor declarado da lei e da ordem, transforma-se em Nicolas Sertaky, um ambicioso vendedor de sistemas de alarme de segurança que procura uma casa com jardim e que conclui o vídeo olhando para a câmera e dizendo: 'Eu me saí bem, não foi?'

O centrista François Bayrou, em terceiro lugar nas pesquisas e que deseja se apresentar como uma mistura do que há de melhor na direita e na esquerda, é bastante parecido com François Barré, que tenta comprar um carro 'esportivo, mas familiar' e que não consegue decidir sobre a cor do veículo.

E a rede mundial de computadores transformou-se em um veículo escolhido por muitos anunciantes, já que um número cada vez maior de eleitores acompanha a disputa eleitoral por meio da internet.

- Os políticos se transformaram, de certa forma, em estrelas - disse Caroline Loisel, porta-voz do site de anúncios da Pages Jaunes.

A fabricante de móveis Ikea, da Suécia, não faz referência a nenhum candidato. Mas o anúncio dela começa com um tom de seriedade típico das peças de propaganda dos partidos.

Em meio à imagem de trabalhadores cansados, uma voz em off afirma: 'A França está marcando passo atualmente. A França não está caminhando para frente. A França já está farta disso. Sim, a França está reclamando. A França está cansada. Ela precisa acordar.'

- Mas, para acordar, ela precisa dormir bem. E, para dormir bem, precisa de camas confortáveis e bem projetadas. Assim será com a Ikea. Diga 'sim' para uma França dinâmica. Vote Ikea!