Prodi diz que não vai se candidatar ao fim de mandato

REUTERS

ROMA - O primeiro-ministro italiano, Romano Prodi, disse na sexta-feira que não vai concorrer novamente ao cargo quando seu mandato terminar em 2011, acrescentando que o país precisa de novos líderes políticos.

A coalizão de centro-esquerda de Prodi ganhou no ano passado um mandato de cinco anos na mais disputada eleição da Itália desde o fim da Segunda Guerra Mundial.

- É meu desejo que ao final dessa legislatura meu trabalho esteja completo, porque a Itália precisa de novos líderes - disse Prodi em uma conferência de um dos partidos de sua coalizão.

Prodi, que faz 68 anos em agosto, não disse se se canditaria novamente caso seu mandato, como muitos analistas prevêem, termine mais cedo.

Prodi tem apenas um frágil maioria parlamentar e tem lutado para manter sua rebelde coalizão, que engloba desde moderados católicos até comunistas.