Grupos disputam varejista britânica em guerra de US$22 bi

REUTERS

LONDRES - Uma batalha de 22 bilhões de dólares pela maior rede de farmácias da Inglaterra, a Alliance Boots, começou nesta sexta-feira, colocando frente a frente uma empresa de private equity liderada pelo financista Guy Hands e outra apoiada pelo bilionário Stefano Pessina.

A companhia norte-americana Kohlberg Kravis Roberts ñKKR.ULí e Pessina, vice-presidente do conselho de administração da Alliance Boots e maior acionista da companhia, disseram que concordaram em comprar a rede de farmácias e de varejo por 1,090 pence em dinheiro por ação da Alliance Boots.

Mas, horas depois, a empresa de Hands, Terra Firma ñTERRA.ULí, trabalhando com o grupo de caridade Wellcome Trust e o grupo bancário HBOS, anunciou que fez uma proposta preliminar ao conselho da Alliance Boots no valor de 1,126 pence por ação em dinheiro.

A proposta do grupo de Hands resulta em uma oferta de 1,115 pence por ação, ou 10,8 bilhões de libras (21,7 bilhões de dólares), depois de levar em consideração a multa que o consórcio pode ter que pagar para quebrar o acordo feito pela KKR e Pessina.

A Alliance Boots vende medicamentos, produtos de beleza e sanduíches e também possui uma cadeia de distribuição de remédios. A empresa foi criada no ano passado, a partir da fusão da varejista européia de 150 anos Boots e do grupo atacadista de drogas Alliance UniChem.

Pessina transformou o negócio de sua família, a atacadista de medicamentos Naples, na gigante européia Alliance UniChem e então arquitetou a fusão com a Boots. Ele controla cerca de 15 por cento do grupo.

Qualquer acordo sobre a Alliance Boots será a maior aquisição alavancada da Europa e a primeira tomada de controle de uma empresa do índice da bolsa de Londres, FTSE-100, feita por um grupo de private equity.