Equipes de TV sofrem vandalismo nos subúrbios de Paris

REUTERS

PARIS - A polícia francesa pediu na sexta-feira aos jornalistas que tenham cuidado nos subúrbios de Paris, depois de várias equipes de TV terem sido atacadas e roubadas por jovens às vésperas das eleições presidenciais.

Em Clichy-Sous-Bois, local onde tiveram início os tumultos de 2005, três equipes de TV sofreram ataques esta semana. Câmeras e outros equipamentos foram roubados, disse a polícia.

Em um dos casos, dois homens, um deles de capacete, atacaram um cinegrafista da Voice of America com tacos de madeira e levaram a câmera. O cinegrafista teve de ser atendido no hospital com lesões na cabeça, afirmou um jornalista da equipe.

- Estamos tentando informar os jornalistas para que eles não vão lá sem proteção - disse uma fonte da polícia.

Os subúrbios franceses, com grande variedade étnica, têm sido um dos principais assuntos da campanha presidencial, e muitos jornalistas têm ido a esses bairros para fazer reportagens.

- Estamos fazendo tudo o que podemos para que as coisas dêem certo para os jornalistas - declarou a fonte, que pediu também que os profissionais trabalhem com respeito.

- Eles não podem vir aqui como se fosse um zoológico ... Alguns moradores ficam irritados com todas essas câmeras - explicou.

A polícia disse ter sido informada que haveria muitos jornalistas em Clichy no domingo, mas não haverá medidas especiais.

- Usaremos as mesmas medidas que vamos usar no resto do território - disse a fonte policial.

Segundo ela, os jovens vêm roubando câmeras desde os tumultos de 2005, e às vezes tentam revendê-las às vítimas.