Grupo da Al Qaeda anuncia morte de 20 prisioneiros

REUTERS

WASHINGTON - Um grupo ligado à Al Qaeda anunciou na quinta-feira que matou os 20 soldados iraquianos e policiais que foram sequestrados, depois que o governo não cumpriu o prazo para libertar prisioneiras, de acordo com um comunicado na Internet.

Um vídeo colocado na Internet pelo autodenominado Estado Islâmico no Iraque mostrou um militante mascarado atirando na nuca de homens vendados com uma pistola, enquanto se ajoelhavam em fila com as mãos atadas atrás das costas.

No sábado, o grupo havia dito que estava dando ao governo 48 horas para libertar todas as mulheres sunitas em prisões iraquianas ou mataria os 20 homens, cujas fotos foram publicadas.