Prêmio Nobel da Paz, David Trimble, confirma candidatura

Agência EFE

LONDRES - O ex-líder do Partido Unionista do Ulster (UUP) e prêmio Nobel da Paz, David Trimble, confirmou hoje sua intenção de se filiar ao Partido Conservador britânico, de David Cameron, onde cumprirá 'uma antiga ambição'.

Ao oficializar seu ingresso no partido, Cameron disse que o norte-irlandês é um homem de 'ampla experiência', que poderá fazer contribuições não só na questão da Irlanda do Norte mas também em matéria de segurança e terrorismo.

Trimble renunciou à liderança do UUP após o fracasso nas eleições britânicas de 2005 e representará os 'tories' na Câmara dos Lordes, onde ocupa uma cadeira há um ano.

Em entrevista à Radio 4 da BBC, Trimble confessou que há anos cogitava se filiar aos conservadores para ampliar o horizonte de sua carreira na política nacional.

Trimble, líder do Partido Unionista do Ulster durante 10 anos, recebeu o Prêmio Nobel da Paz em 1998 junto com o nacionalista moderado John Hume devido a seu papel na negociação do Acordo de Paz da Sexta-Feira Santa para a Irlanda do Norte.

Em 1999 foi ministro principal do Governo autônomo norte-irlandês de poder compartilhado, mas seu mandato foi constantemente interrompido. A Assembléia acabou suspensa em 2002, devido a tensões sobre o desarmamento do IRA.

A perda da confiança dentro do próprio partido, que pedia a ele que fosse mais rígido com os republicanos do Sinn Féin, enfraqueceu sua posição.

Isso levou Trimble a perder popularidade tanto nas eleições na Irlanda do Norte quanto nas legislativas para o Parlamento de Londres, onde perdeu o posto para o Partido Democrático Unionista (DUP), do reverendo Ian Paisley.