Prefeito de Nagazaki é morto a tiros

Agência EFE

TÓQUIO - O prefeito da cidade japonesa de Nagasaki, Itcho Ito, morreu hoje após ser baleado ontem por um suposto mafioso em um ato eleitoral, informou a agência 'Kyodo'.

Ito, de 61 anos, foi operado de emergência em um hospital de Nagasaki (sudoeste do Japão), mas não resistiu aos ferimentos e sua morte foi anunciada algumas horas após o episódio.

O ataque aconteceu às 8h55 de Brasília da última terça, quando Ito estava em campanha para as eleições locais do próximo domingo, nas quais buscava seu quarto mandato consecutivo no Governo municipal.

O prefeito foi atingido duas vezes nas costas diante da estação de trem de Nagasaki por um homem identificado como Tetsuya Shiroo, de 59 anos, que aparentemente pertence ao grupo mafioso japonês Yakusa, informou a agência 'Kyodo'.

Seu agressor, que confessou a autoria dos tiros, foi preso no local do crime e confessou à Polícia que tinha divergências com Ito por causa de projetos de construção.

Icho sofreu ferimentos graves e sua morte foi anunciada nesta quarta no Japão.

Não se sabe ainda se este ataque teve motivação política, já que o prefeito de Nagasaki, onde foi lançada uma das duas bombas atômicas em 1945, no final da Segunda Guerra Mundial, era conhecido por suas posições contra as armas nucleares e os Estados Unidos.

Este tipo de ação é muito incomum no Japão, um dos países mais seguros do mundo, apesar de no passado alguns ataques contra políticos terem sido cometidos por indivíduos vinculados à extrema-direita.

De fato, o prefeito anterior de Nagasaki, Hitoshi Motoshima, foi baleado em 1990 por um membro da extrema-direita que o reprovava por seus comentários contra o ex-imperador Hirohito.

Motoshima afirmava que o monarca, pai do atual imperador Akihito, era parcialmente responsável pelo conflito que acabou com a derrota japonesa em 1945.