EFE

China critica queixas dos EUA na OMC por causa de pirataria

Pequim- As queixas dos Estados Unidos contra a China na Organização Mundial do Comércio (OMC) sobre assuntos relacionados com a pirataria não ajudarão a resolver o problema, disse hoje um porta-voz da Administração Nacional de Direitos autorais (NCA, em inglês).

- Não nego as infrações sobre os direitos de propriedade intelectual e a pirataria no mercado chinês. Mas isso não significa que os EUA tenham fundamento para apresentar queixas contra a China na OMC, disse nesta terça-feira Wang Ziqiang, porta-voz da NCA, em declarações à agência oficial de notícias '"Xinhua"'.

Ele acrescentou que China tem feito grandes esforços nos últimos 20 anos para proteger os direitos de propriedade intelectual, mas 'a pirataria é um problema global e universal, que não se pode erradicar da noite para o dia'.

Segundo o porta-voz, Pequim e Washington têm mecanismos de consultas regulares para discutir assuntos relacionados com os direitos de propriedade intelectual e os problemas podem ser solucionados através da comunicação.

Na terça-feira passada, os EUA apresentaram formalmente duas queixas contra a China na OMC, devido à pirataria e às restrições à venda de livros, música e filmes.

Segundo os últimos dados do Escritório Estatal de Propriedade Intelectual, as autoridades chinesas confiscaram mais de 73 milhões de produtos pirateados em 2006. Foram mais de 18 milhões de livros, 1,1 milhão de periódicos, 48 milhões de produtos audiovisuais, 2,01 milhões de publicações eletrônicas e 3,79 milhões de discos de software.