ASSINE
search button

Filme denuncia suposta fraude eleitoral em eleições italianas

Compartilhar

EFE

ROMA - "Matem a democracia", documentário posto à venda nesta sexta-feira que denuncia uma possível fraude nas últimas eleições gerais italianas pelo partido de Silvio Berlusconi, desperta o fantasma de uma estranha noite eleitoral.

O mistério das cédulas brancas ou, melhor, de sua suposta transformação em votos para o Forza Itália, de Berlusconi, graças a um programa de informática, é a tese defendida pelo documentário de Beppe Cremagnani e do diretor da revista "Diário", Enrico Deaglio.

A longa e tumultuada noite eleitoral de 10 de abril acabou dando a vitória à coalizão de centro-esquerda, a União, liderada por Romano Prodi, por cerca de 25 mil votos, enquanto as pesquisas apontavam para uma vitória de quatro a cinco pontos.

"Matem a democracia" já gerou as primeiras polêmicas e, principalmente, a decisão da Procuradoria de Roma de abrir uma investigação para esclarecer as denúncias do documentário, do qual já não resta nenhuma cópia em nenhuma banca de Roma.