Kremlin diz que não há progresso significativo em negociações de paz

Moscou acusa Kiev de fazer propostas inaceitáveis

 Foto: Tass/Mikhail Metzel
Credit... Foto: Tass/Mikhail Metzel

O Kremlin disse nesta segunda (21) que as negociações de paz entre a Rússia e a Ucrânia ainda não tiveram progresso significativo.

Moscou acusou Kiev de paralisar as conversações de paz, fazendo propostas inaceitáveis à Rússia. A Ucrânia disse que está disposta a negociar, mas não se renderá nem aceitará ultimatos russos.

Falando a repórteres em teleconferência, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse que ainda são necessários avanços significativos nas negociações para uma possível reunião entre os presidentes Vladimir Putin, da Rússia, e Volodymyr Zelenskiy, da Ucrânia.

"Para que possamos falar de uma reunião entre os dois presidentes, é preciso fazer o dever de casa. As conversações têm de ser realizadas e seus resultados têm de ser acordados", disse Peskov. "Não houve nenhum progresso significativo até agora."

Peskov também reiterou que a Rússia mostra mais disposição do que os negociadores ucranianos para trabalhar em prol de um acordo.

"Aqueles [países] que podem, devem usar sua influência sobre Kiev para torná-la mais acomodativa e construtiva nessas conversações", afirmou. (com Reuters e Agência Brasil)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais