Gabriel Boric toma posse como presidente do Chile

...

Foto: Epa
Credit...Foto: Epa

Considerado o mandatário mais jovem da história do Chile, o líder estudantil Gabriel Boric, de 36 anos, tomou posse nessa sexta-feira (11) como presidente do país.

Cercado pelas mulheres que vão compor o novo governo do Chile, o socialista recebeu a faixa presidencial do agora ex-chefe de Estado Sebastián Piñera, em um clima amigável, após sair vencedor do pleito realizado em dezembro passado.

"Perante o povo e os povos do Chile, prometo preservar a independência da nação e defender a Constituição, conforme estipulado por lei", disse ele, que assumiu o poder com "grande senso de responsabilidade e dever para com o povo".

Boric, que antes de chegar ao Congresso tomou café da manhã com moradores da cidade de Valparaíso - ato inédito com o qual quis marcar a proximidade com o povo -, assumirá o cargo em um dos momentos mais desafiadores desde o fim da ditadura de Augusto Pinochet, em 1990.

"Faremos o possível para superar os desafios que enfrentamos como país", enfatizou ele, que terá que enfrentar a atual crise da economia chilena, com inflação alta e esvaziamento de fundos governamentais.

Focado em pautas como educação e saúde, a agenda de Boric no primeiros meses de mandato inclui reformas estruturais, como a tributária e a da Previdência, a votação de medidas que reforçam o Estado de Bem-Estar Social e a coordenação do novo texto da Constituição, que substituirá a Carta atual.

O novo presidente chega ao governo junto com os líderes emblemáticos que comandaram as históricas mobilizações estudantis de 2011 e 2012 e que, uma década depois, colocaram em xeque o governo de Piñera. Dos 24 ministros já anunciados por ele, 14 são mulheres. As política vão ocupar pastas como a de Interior, a da Saúde, a da Justiça e a da Defesa. Esta última será ocupada pela neta de Salvador Allende, Maya Fernanda Allende.

A cerimônia, que aconteceu no Congresso chileno, na cidade de Valparaíso, vizinha da capital Santiago, também contou com a presença do vice-presidente do Brasil, Hamilton Mourão, e da ex-presidente Dilma Rousseff.(com agência Ansa)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais