Em Dubai, Bolsonaro entrega a mais alta condecoração brasileira a sheik condenado por sequestrar as próprias filhas

Nesse domingo (14), Bolsonaro deve participar de fórum com investidores e visita ao pavilhão da Embraer na Dubai Airshow, evento do setor aeroespacial

Alan Santos/PR
Credit...Alan Santos/PR

O presidente Jair Bolsonaro se reuniu hoje (13) com o emir de Dubai, Mohammed bin Rashid Al Maktoum, que também é primeiro-ministro dos Emirados Árabes Unidos.

O encontro ocorreu após visita à Expo 2020 e logo em seguida ao desembarque do presidente em Dubai, por volta das 7h (horário de Brasília). Bolsonaro divulgou um vídeo do encontro em sua conta na rede social Facebook.

De acordo com o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente que o acompanha na viagem, o emir recebeu das mãos de Bolsonaro a Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul que, segundo o Itamaraty, é a mais alta condecoração brasileira atribuída a cidadãos estrangeiros.

No ano passado, o homenageado foi condenado pela Justiça do Reino Unido por mandar sequestrar as próprias filhas, que fugiram de Dubai alegando maus tratos por parte do pai. Ele também teria perseguido a ex-mulher, princesa da Jordânia Haya Bint al-Hussein, ameaçando-a através de seguranças armados.

As filhas estão detidas e sofrem maus tratos até hoje em Dubai, de acordo com informações da ONG de Direitos Humanos  Human Rights Watch. 

De acordo com a agenda oficial, Bolsonaro deve participar amanhã (14) de fórum com investidores e visita ao pavilhão da Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer) na Dubai Airshow, evento do setor aeroespacial, além de voltar ao pavilhão do Brasil na Expo 2020.

O evento, que começou em outubro e tem duração de seis meses, é uma das maiores feiras internacionais do mundo, com a presença de delegações oficiais e representantes de empresas e do terceiro setor.

Bolsonaro fica em Dubai até a próxima terça-feira (16), quando seguirá para uma rápida passagem pelo Bahrein e pelo Catar. Integram a comitiva presidencial os ministros da Economia, Paulo Guedes, e das Relações Exteriores, Carlos França, entre outras autoridades. (com Agência Brasil)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais