Ministra israelense não pôde entrar na COP26 por estar de cadeira de rodas

Governo britânico pediu desculpas por falta de acessibilidade

Foto: Teresa Carbone/Ansa
Credit...Foto: Teresa Carbone/Ansa

A ministra do Ambiente de Israel, Karine Elharr, não conseguiu participar das reuniões na 26ª Conferência das Partes das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP26), em Glasgow, nessa segunda-feira (1º) porque o evento não tinha acessibilidade para cadeirantes.

Segundo o relato da representante, ela esperou por cerca de duas horas para que houvesse um transporte adequado para a sede do evento. Depois, a organização da COP26 providenciou um pequeno ônibus, mas quando ele chegou, viu-se que não era adaptado.

Cansada de esperar, Elharr decidiu voltar para seu quarto no hotel.

"Foi uma conduta escandalosa e que nunca deveria ter ocorrido", disse ainda a ministra.

Desde que o incidente foi revelado, diversos representantes do governo britânico vieram a público pedir desculpas. O primeiro foi o embaixador do país em Israel, Neil Wigan. Nesta terça-feira (2), o ministro britânico para Agricultura, Ambiente e Pesca, George Eustice, também pediu desculpas.

"Nos desculpamos profundamente por esse incidente", disse Eustice que informou que Elharr estava convidada para participar da reunião de alto nível desta terça em Glasgow entre o premiê britânico, Boris Johnson, e o israelense, Naftali Bennett.

O episódio com a ministra israelense foi o mais grave, mas as críticas contra a organização da COP26 não param de aumentar, especialmente, pelo lento processo de registro dos delegados e representantes internacionais que precisam entrar no evento.(com agência Ansa)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais