Maduro chama Bolsonaro de 'imbecil' por associar vacina a Aids

Venezuelano disse que presidente deveria 'cuidar' do país

Foto: Sputnik / Yevgeny Biyatov
Credit...Foto: Sputnik / Yevgeny Biyatov

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, chamou seu homólogo brasileiro, Jair Bolsonaro, de "imbecil" e "irresponsável" em um discurso transmitido pela TV estatal na noite dessa terça-feira (26) por dizer em uma live que as vacinas contra a Covid-19 provocavam Aids.

A notícia falsa provocou a remoção dos vídeos do brasileiro das redes sociais e também gerou uma forte reação de especialistas e políticos da oposição.

"O imbecil do Jair Bolsonaro no Brasil… imbecil, palhaço, irresponsável, disse ontem uma estupidez típica de alguém de direita, desprestigiado. Disse que as vacinas contra o coronavírus causavam Aids. Bolsonaro, todos os dias, passa seu tempo falando mal da Venezuela, em vez de se dedicar a governar e atender o povo. O Brasil atingiu 600 mil mortes pelo coronavírus", disse no discurso transmitido pela "VTV".

Apesar de criticar o brasileiro, Maduro também já teve postagens deletadas das redes sociais por defender remédios "milagrosos" contra a Covid-19 no ano passado.

Porém, diferentemente do brasileiro, o venezuelano parou de fazer discursos com notícias falsas neste ano.

Conforme dados oficiais, a Venezuela contabiliza 4.836 mortes por Covid-19 no país, mas há muitas dúvidas sobre a veracidade dos fatos.

Um estudo feito pela revista "Nature" estima que os falecimentos reais podem ser até sete vezes maiores do que o dado oficial, ou seja, cerca de 34 mil óbitos.(com agência Ansa)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais